Sant Kirpal Singh era uma criança bem obediente. Mas em duas ocasiões Ele gentilmente, ainda que resolutamente, afirmou Sua independência. Ele tinha o hábito de ajudar todos que Ele conhecia, independentemente de Suas relações com sua família. Então, uma vez seu pai o chamou e disse, “Pal (Seu apelido), nossos amigos serão seus amigos e nossos inimigos serão seus inimigos.” Mas Pal respondeu com uma simpática deliberação, "Pai, seus amigos serão meus amigos, mas não é necessário que seus inimigos sejam meus inimigos, pois suas inimizades podem ter sido baseadas em mal-entendidos. A vida é muito curta e eu não vim para ter inimizades e ódios. Eu vim para amar a todos."

Sua família não era vegetariana. Mas Ele era adverso a comer carne mesmo quando criança. Enquanto Seus irmãos e irmãs pediam mais, Ele não queria nem uma sequer. Ele estava contente com pão e legumes. Seu pai perguntou: "Pal, por que você não come carne? Vai te fazer bem". Ele docemente respondeu: "Está tudo bem, pai, mas a carne é morta, você gostaria que eu faça um cemitério do meu corpo?" O pai apenas podia sorrir, e a criança tinha Seu próprio caminho.

Badhra Sena

 

Sant Kirpal Singh, aos sete anos de idade, estava estudando na escola. Um dia, Ele perguntou ao professor: "Por favor, me dê licença, quero ir para casa, minha avó está deixando o corpo". O professor disse: "Mas que Santo você é, sente-se e cuide de seus estudos!" Logo depois, uma pessoa veio de sua casa. Ele disse: "Kirpal é procurado em casa, sua avó vai morrer". Ele era uma entidade consciente. Ele conhecia cada um e tudo.

Uma vez que Sant Kirpal Singh foi perguntado sobre o propósito de Seu aprendizado na escola, Ele disse: "Estou aprendendo em prol do conhecimento". Outros diziam: "Queremos nos tornar médicos, queremos nos tornar juízes, gostaríamos de nos tornar engenheiros", mas Sant Kirpal Singh disse que Ele estava aprendendo em prol do conhecimento - e tornou-se professor da humanidade.

Harbhajan Singh

 

Desde o início de Sua vida, Sant Kirpal Singh era um amante de livros e dedicou a maior parte de Seu tempo a estudos extracurriculares. Uma vez que Ele começou a ler um livro, Ele não o deixaria, até que estivesse terminado. Muitas vezes Ele continuaria lendo a noite inteira e só dormiria um pouco. Não havia iluminação elétrica em Sua casa. Então Ele lia à luz de uma lâmpada a óleo. Temendo que muito estudo interferisse em Sua saúde, Seu pai ordenou que Pal deveria ir para a cama às dez da noite. Mas Seu amor pelos livros não poderia ser superado. Era inverno. Ele sem dúvida iria para a cama, às dez, mas enquanto todos pensavam que Ele dormia, Ele estava lendo Seus livros sob a capa de Sua colcha. Ele leu todos os livros de uma biblioteca da faculdade durante Seus dois anos de estudos lá. Seus estudos não se limitavam apenas aos textos que lia. Ele invariavelmente era primeiro de Sua classe. Um dia, o segundo melhor aluno da classe não fez seu trabalho. O diretor esperava que todos os alunos fossem preparados com antecedência para a aula do dia, já que todas as palavras e seus significados eram difíceis. O diretor ficou irritado com o menino e levou-o para a tarefa. O garoto se queixou de que era apenas seu primeiro calote, mas Kirpal Singh nunca havia seguido suas instruções. O diretor disse-lhe que Kirpal não tinha essa necessidade, pois sabia tudo sobre seus textos e muito mais.

Badhra Sena

 

Quando eu estava no colégio, haviam exames. Eu tinha o costume de ler histórias estrangeiras. A história britânica era uma parte do assunto. Meu ponto era, eu não lia uma, mas duas, três, quatro histórias do mesmo país por diferentes autores. Todos não concordam em detalhes. Alguns dão mais, os outros menos. O professor ditou sobre os principais pontos, fatos, então depois o exame foi dado. A nota máxima era de 55 pontos. Eu respondi a partir de referências que li em meu próprio idioma. Outro deu palavra por palavra a partir das notas ditadas a ele pelo professor. Então ele me deu 54 pontos em 55 e deu a ele 35 pontos em 55. Ele reclamou: "Eu dei todas as palavras que você ditou para mim. Por que você deu a ele 54 e não a mim?" "Porque você deu palavra por palavra o que eu ditei. Ele (Kirpal Singh) disse o que todos os historiadores dizem."

Sant Kirpal Singh

 

Durante a Sua vida de estudante, Ele disse à sua mãe seis meses antes da sua morte iminente, pedindo-lhe que, a partir de então, se empenhasse na doce lembrança do Senhor; pois a morte era um fim necessário e ninguém poderia escapar dela. Suas palavras proféticas se realizaram e ela realmente terminou sua permanência terrena exatamente na hora e data que Ele predisse. Dezessete dias antes de sua hora de partida, Ele escreveu para ela que ela deveria se preparar para ir em breve. Quando chegou a notícia de sua doença na aldeia, Ele escreveu a seu irmão mais velho, S. Jodh Singh, em Nowshera, pedindo-lhe que seguisse imediatamente para a aldeia e a servisse da melhor maneira possível, pois era o último serviço que ele a prestaria; explicando ao mesmo tempo que não seria possível para Ele estar ao lado dela no último momento. Acontece que a mãe Dele faleceu dois dias depois da chegada do irmão na aldeia. Não era algo incomum Ele prever as próximas sombras da morte na família e, com o tempo, Ele tomaria providências para suas partidas tranquilas, preparando-as para a grande mudança final. Ele calmamente os cumprimentava como se estivessem indo para alguma terra distante - a casa de seus Pai.

Sant Kirpal Singh, através da pureza de espírito e sincera devoção, desenvolveu desde cedo poderes transcendentes. Ele poderia em Seus primeiros vinte anos ver claramente o que estava acontecendo em qualquer lugar e ler o que estava na mente das outras pessoas. Esse conhecimento naturalmente interferiu em Seu trabalho cotidiano e tornou Sua vida onerosa. Ele orou a Deus por dois dons: primeiro, que este dom Divino fosse mantido em reserva para que Ele pudesse passar Sua vida terrena como um homem mediano e, em segundo lugar, que se alguém se beneficiasse por Ele, Ele não deveria ter conhecimento disso.

Badhra Sena

 

Sant Kirpal Singh fala sobre Sua infância


Quando Sant Kirpal Singh era uma criança, Ele então costumava dar a bênção. Seja o que for que Ele dissesse, era direta ou indiretamente uma verdade e todo mundo que entrou em contato com essa criança, foi beneficiado.

school-notes from Sant Kirpal Singh

Mais:
Sant Kirpal Singh fala sobre Seu tempo escolar

 

 

Sant Kirpal Singh, 1932

As pessoas consideravam Sant Kirpal Singh um pequeno santo desde a infância. Ele costumava falar algumas palavras sagradas, dar algumas instruções e guiou todos no nível da espiritualidade. Havia sinais de que Ele era um santo nascido.

Harbhajan Singh

Cookies make it easier for us to provide you with our services. With the usage of our services you permit us to use cookies.
More information Ok Decline